quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PNDH-3 - QUE VIRÁ DEPOIS?

Voltar ao Índice

Uma das principais características das revoluções COMUNISTAS que ocorreram por todo o mundo, foi o grande número de pessoas (OPOSITORES) fuziladas durante o tomada do poder pelos mesmos e o grande número de pessoas (OPOSITORES) fuziladas depois da tomada do poder, para que o novo regime fosse consolidado sem maiores problemas.


Para a comprovação disso que lhes falo, basta estudar um pouco de história e ver o que ocorreu e ainda ocorre, na China, União Soveética, Coréia do Norte e Cuba.... os fatos falarão por si só.


MATAR, é uma ESPECIALIDADE dos regimes COMUNISTAS e dos seus SEGUIDORES, chego a crer, que é o seu principal P R A Z E R.


Temos uma prova disso aqui mesmo em nosso país... sim... NO BRASIL!


O nome dela? P N D H - 3. A diferença é que aqui eles resolveram começar pelos INOCENTES, pelas CRIANÇAS!!! Por aqueles que nada podem fazer para se defender, nem ao menos GRITAR.

CRIANDO uma "lei" que autoriza, não o fuzilamento delas, mas sim o seu ENVENENAMENTO, ASFIXIAMENTO, ESTRANGULAMENTO, DESTRINCHAMENTO,


ETC...ETC....


MAS ISSO, é só um AQUECIMENTO... uma introdução ao que virá após!!!!


Se você ACHAR QUE DEVE, assista este vídeo e conheça os métodos que serão utilizados para MATAR...EXTERMINAR nossas inocentes CRIANÇAS, nos hospitais públicos de todo o país... Saiba como os COMUNISTAS, através da ""lei"" farão impor a sua vontade, sob a absurda e nojenta alegação de que

"A MULHER TEM O DIREITO DE DECIDIR SOBRE O SEU PRÓPRIO CORPO"


SAIBA AINDA, O QUE SENTE A CRIANÇA QUANDO ESTA SENDO ASSASSINADA E QUAIS AS SEQUELAS FÍSICAS E MENTAIS PARA AS "mães" APÓS ESTA DECISÃO TÃO PERVERSA.


Vlamir Aranda.


http://www.youtube.com/watch?v=JFKYWmGyll8&feature=fvw



Voltar ao Índice

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

JESUÍTAS : "ASTUCIOSOS E HIPÓCRITAS"

Voltar ao Índice

Jesuítas = “astuciosos e hipócritas”?




Fernando Nascimento



Segundo o pastor Lauro de Barros Campos em seu calunioso livro “O Estado do Vaticano”, os bons dicionários identificam os jesuítas como “astuciosos e hipócritas”.

PURA CALÚNIA! Caro leitor, pegue seu "bom dicionário" para desmascararmos mais uma vez esse aleivoso pastor: Note que ele convenientemente escolheu o “termo figurado depreciativo” do seu dicionário que não é tão bom. O significado de Jesuíta em qualquer bom dicionário consta: Jesuíta = ESPERTO, ATILADO, e “atilado” traduz-se por escrupuloso, correto, discreto, prudente, ..., encerrando assim o embuste do pastor.

Vocês sabiam, por exemplo, que os Jesuítas – a Companhia de Jesus – foram tão exímios nas ciências que, neste exato momento, 35 crateras lunares têm o nome de cientistas jesuítas? Sabiam que 1 entre cada 20 dos maiores matemáticos da História fazia parte da Companhia de Jesus? Ou que os Jesuítas ajudaram a fundar e se tornaram os maiores praticantes do estudo de terremotos, a Sismologia?


http://professorfariahistoria.blogspot.com/2010/11/igreja-catolica-inimiga-da-ciencia-do.html

Baltazar Gracián, um exemplo da genialidade jesuíta

Seus livros impressionaram e inspiraram filósofos, escritores e pensadores ao longo de mais de trezentos e cinqüenta anos. Seu autor, o jesuíta espanhol: Baltasar Gracián.
Nietzsche, Schopenhauer, Voltaire e Lacan, foram leitores entusiasmados dos livros deste jesuíta.
Seu livro de estréia “El Hérce”, ganhou tradução para o francês já em 1645.
Na Alemanha, o filósofo Arthur Schopenhauer, em parte por insistência de Goethe, traduziu parcialmente “El Criticón”, que considerava “um dos melhores livros do mundo”, e um pouco depois o “Oráculo Manual y Arte de Prudencia”. Entusiasmado afirmou: “ meu escritor preferido é o filósofo Gracián. Li todas as suas obras.”

Friedrich Nietzsche declarou sobre a obra de Gracián:

“A Europa nunca produziu nada mais refinado em questão de sutileza moral.”

“Absolutamente único ... um livro para uso constante ... Um companheiro na vida. Estas máximas são especialmente adequadas àqueles que desejam prosperar no grande mundo”.

Na França, foi lido por moralista como Rochefoucauld e citado elogiosamente na correspondência de Voltaire.

Termino esta refutação com a célebre frase de Gracián, que cabe aos que se acham “sábios” como o pastor Lauro Barros Campos:

“Tolos são todos os que parecem tolos, e metade daqueles que não parecem.” (Baltasar Gracián).

Minhas citações sobre Baltasar Gracián, foram extraídas do prefácio do Livro “A Arte da Sabedoria”, Baltasar Gracián, Edição completa, Editora Best Seller.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

HOMEM DO SUDÁRIO

Voltar ao Índice

No próximo dia 7 de Outubro de 2010, quinta-feira, se dará início no Centro Comercial Gilberto Salomão a exposição da réplica do Santo Sudário de Turim, com todos os estudos científicos que nos ajudarão a montar o quebra-cabeça de informações para responder à pergunta:
"Quem é o homem do sudário?"

Neste evento Brasília receberá a exposição com alguns objetos, tais como o o fac-símile do Sudário produzido em Turim; a reconstituição artística do Homem do Sudário; o holograma em tamanho natural da imagem, produzido pelo cientista holandês Petrus Soons; réplicas dos flagelos, coroa de espinhos, lança e pregos produzidos em Israel. Além de contar com ilustrações de painéis, vídeos e infográficos que explicam, de forma dinâmica, o que cada estudo descobriu sobre o tema.

O Santo Sudário está guardado na catedral de Turim na Itália e reúne diversos estudos e misteriosas crenças, por causa da imagem semelhante ao rosto de Jesus Cristo impressa nele. Até o hoje, é um elemento muito estudado, envolvendo inúmeras disciplinas como arqueologia, palinologia, hematologia, medicina forense, microbiologia, história, semiótica, numismática, etc.

Estudiosos admitem existir grande coincidência entre as marcas impressas no tecido e o que os Evangelhos relatam sobre a Paixão de Cristo. A coincidência começa pelo fato de o lençol ter composição rudimentar da fibra que era produzida no antigo Egito e Síria. No tecido há diversas manchas de sangue humano do tipo AB, comum em judeus. A análise do sangue indicou uma substância cicatrizante do fígado, produzida quando o corpo é gravemente traumatizado. Através deste estudo, constataram-se também cromossomos do tipo X e Y, confirmando que seria uma pessoa do sexo masculino.

Foram descobertos também certos polens no Sudário. As espécies de plantas foram identificadas. Trata-se de plantas comuns do Vale do Jordão e Mar Morto, de lugares pedregosos ou salgados e regiões desérticas.

A análise médico-forense mostra que o homem do Sudário possuía altura entre 1,75 e 1,80 m. Com idade estimada de 37 anos de raça semítica. No lençol há marcas que indicam que o Homem do Sudário foi açoitado e os ângulos das feridas permitem deduzir que havia dois flageladores. Já na marca da cabeça, há cerca de quarenta feridas causadas por objetos pontiagudos. É fácil observar que este quadro é compatível com a cabeça de quem recebeu uma coroa de espinhos. Há também marcas de feridas nas mãos e pés, como se tivesse sido crucificado.

O grande mistério é que, apesar das marcas de sangue de feridas, o lençol não apresenta marcas de decomposição, ou seja, foi comprovado haver um cadáver, mas não há nada que demonstre que houve degeneração do corpo sob o lençol. As manchas de sangue mostram que o corpo ficou em contato com o lençol durante um período entre 30 e 40 horas. Mais um forte indício que se assemelha com o Evangelho.

Polêmico ou não, as coincidências são muitas de que o Homem do Sudário possa ter sido Jesus Cristo. Independentemente de religião e da fé, este objeto arqueológico tem imenso valor. Foi responsável por inúmeros estudos e inquietantes curiosidades. Trata-se de um lençol com valor histórico e rico para a cultura mundial.

Para Brasília, não deixa de ser uma honra receber uma exposição de tamanha importância. A vinda de O Sudário, além de trazer visibilidade para a cidade, deverá aquecer a economia local, pois serão previstas conferências de especialistas sobre o tema e a vinda de turistas de diversas partes do Brasil e América Latina.

A Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe trouxe essa exposição em parceria com o mesmo Centro Comercial Gilberto Salomão, a Arquidiocese de Brasília e o movimento Regnum Christi.

Voltar ao Índice

O HOMEM DO SAUDÁRIO

Voltar ao Índice

terça-feira, 2 de novembro de 2010



O Homem do Sudário




Exposição "Homem do Sudário", Curitiba







Sob o título Homem do Sudário, realizou-se em Curitiba, no Shopping Center Palladium, uma extraordinária exposição sobre o Santo Sudário de Turim.

Reproduções em tamanho natural da própria relíquia; da Coroa com a qual foi crucificado o Salvador, feita com espinhos da mesma planta que foi usada na Paixão, colhidas nas proximidades de Jerusalém; dos cravos que pregaram o Redentor na cruz; dos dois tipos de flagelos usados pelos romanos na época; tudo isso apresenta uma imagem impressionante do que foi o indizível sofrimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, como também o esplendoroso de sua Ressurreição.





Percurso do Santo Sudário na História




Cerca de 30 painéis temáticos explicam detalhadamente os vários aspectos da exposição. Um mapa mostra o caminho percorrido pelo precioso linho desde Jerusalém, passando por várias cidades do Oriente Médio e pela França, até chegar a Turim.

O trajeto foi cientificamente comprovado pela presença de pólen de plantas típicas de cada região percorrida.

A projeção de imagens que se superpõem apresenta um estudo comparativo, mostrando a semelhança das pinturas da face do Salvador feitas a partir do século IV, com a imagem obtida na fotografia do Santo Sudário.

Isto se explica pelo fato de o Concílio de Nicéia (325) ter determinado que, a partir de então, toda reprodução deveria ter como modelo aquela relíquia.


Reprodução holográfica (tridimensional)
Muito ilustrativos também são os painéis sobre as principais descobertas científicas que comprovam a autenticidade da relíquia.

O mais impressionante de toda a exposição, entretanto, é uma reprodução holográfica (tridimensional) projetada sobre duas placas de vidro paralelas, do corpo de Nosso Senhor em tamanho natural como estava na sepultura.

A imagem é vista de pé, pela frente e pelas costas. Tem-se a impressão de estar em presença do próprio Corpo Sagrado de Nosso Senhor.

“O Homem do Sudário” supera, do ponto de vista de recursos técnicos, o que se podia ver por ocasião da última mostra oficial da relíquia em Turim, se bem que a presença da própria relíquia torne a de Turim absolutamente insuperável e incomparável.




* * *




Os ateus, materialistas e agnósticos tinham a ilusão de que o avanço da ciência haveria de lhes dar as provas definitivas de que Deus foi uma invenção humana, para explicar aquilo que os homens não conseguem entender — um mito, portanto.

Todos os mistérios do universo iriam sendo desvendados, e por fim não haveria mais necessidade de apelar para um ser superior, misterioso, que estaria na origem de tudo.

O que aconteceu foi exatamente o contrário: quanto mais avança a ciência, tanto mais ela descobre que o número de mistérios não desvendados é hoje muito maior do que aquilo que já foi esclarecido.





Coroa de espinhos




Mais ainda, ela está mostrando e provando que existem fatos inexplicáveis — milagrosos — que contrariam as leis da natureza, e de tal forma confirmam narrações históricas de milagres, que não deixam dúvidas de que os fatos realmente se deram e foram milagrosos.

Os exemplos são numerosos. Fatos como esses, cientificamente comprovados, só se encontram dentro da Igreja Católica. Os milagres de Lourdes talvez sejam os que há mais tempo vêm sendo comprovados pela ciência.

Mais recentemente, famosos institutos de pesquisas analisaram outros aspectos de milagres: os da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que apareceu em no México em 1531; o das Espécies Consagradas, por volta do ano 700, em Lanciano na Itália; o véu da Sagrada Face de Manoppello. Todos eles com resultados surpreendentes e, para os ateus, desconcertantes.

Segundo o professor Angelo Montanti da Universidade de Glendale na Califórnia “o objeto cultural mais surpreendente e mais estudado de toda a história da humanidade é o Santo Sudário de Turim. [...] As investigações científicas têm revelado muito mais do que qualquer estudioso poderia esperar, confirmando de maneira espantosa tudo o que os textos sagrados e a história até hoje nos tinham feito conhecer. Uma falsificação é hoje hipótese inteiramente descartada. [...] A crueldade da Paixão excede de muito o que mostram as representações tradicionais de Jesus”.

sábado, 30 de outubro de 2010

AGORA É OFICIAL - CNBB SE DECLARA CONTRA O PT

Voltar ao Índice

CNBB defende declarações do papa Bento 16 sobre o aborto



A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) saiu em defensa nesta sexta-feira da declaração do papa Bento 16 que recomendou que bispos brasileiros preguem voto contra políticos que defendam aberta ou veladamente o aborto.

Em nota, a entidade afirma que "acolheu com gratidão" as palavras do papa que reforçam seu posicionamento de que padres orientem politicamente os fiéis brasileiros. Para a CNBB, cada bispo tem direito de pregar, além de valores religiosos, voto em determinado projeto político.

"Em seu pronunciamento, o Santo Padre confirmou a preocupação constante da Igreja no Brasil em defesa da vida, da família e da liberdade religiosa. O Santo Padre enfatizou o direito e o dever de cada Bispo, em sua Diocese, de orientar seus fiéis em questões de fé e moral, inclusive em matéria política, confirmando o que a CNBB havia recordado em documentos, notas e entrevistas anteriores", diz a nota.

A declaração do papa gerou críticas entre aliados da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, que acusaram a igreja de extrapolar suas funções. A CNBB explicou que o encontro de ontem com o papa ocorre anualmente para "apresentar o balanço das principais atividades", "bem como acolher sugestões e orientações, refletir sobre opções e alternativas pastorais" e que a reunião coincidiu com a passagem dos bispos maranhenses.

Em encontro com bispos do Maranhão, em Roma, o papa reiterou a posição católica a respeito do aborto, condenando o uso de projetos políticos que defendam a descriminalização da prática.



"Os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas."


Segundo o papa, a democracia só existe quando "reconhece e tutela a dignidade de toda a pessoa humana". Bento 16 fez um "vivo apelo a favor da educação religiosa" nas escolas públicas e pediu ainda pela presença de símbolos religiosos em locais públicos. O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, é citado como um exemplo de monumento que contribuiu para o "enriquecimento da cultura, ao crescimento econômico e ao espírito de solidariedade e liberdade".



HERMANOS CONTRA O ABORTO




Voltar ao Índice

domingo, 24 de outubro de 2010

TRÊS GRANDES CASTIGOS RECAIRÃO SOBRE O BRASIL

Voltar ao Índice



Os 3 grandes castigos!



Fez-se inexplicável silêncio sobre as aparições de Nossa Senhora no agreste pernambucano em 1936 e se caiu no esquecimento. Mas a Ssma. Virgem anunciara que viriam tempos calamitosos e três grandes castigos para o Brasil.

No primeiro artigo, reproduzido abaixo, seu autor comenta essas previsões sobre o prisma da crise da Igreja e a ameaça comunista ao Brasil.

O segundo texto, do grande lutador Pe. Júlio Maria, apresenta uma pormenorizada narração dessas aparições de 1936 em que Nossa Senhora anunciou que o sangue inundará o Brasil.




A VIRGEM SANTÍSSIMA AFIRMA QUE O BRASIL PASSARÁ POR UMA SANGRENTA REVOLUÇÃO PROMOVIDA PELO COMUNISMO!




FRANCISCO ALMEIDA ARAÚJO (*)



Todos quantos me conhecem através de meus escritos, palestras, cursos e programas de Rádio e Televisão promovidos em todas as regiões do nosso querido Brasil, sabem da minha relutância em divulgar revelações particulares ainda não reconhecidas pelo Magistério da Igreja. No entanto, de todas as “revelações particulares” que tem sido divulgada em nosso país, a única que apresenta séria evidência de veracidade é a que transcrevo abaixo, de forma resumida, a partir do que foi dado a público pelo saudoso e combativo Pe. Júlio Maria, em seu livro “O Fim do Mundo está Próximo”, editado (2ª edição) em julho de 1939, pela Livraria Boa Imprensa – RJ.

A Virgem Santíssima, mãe de nosso Deus e redentor Jesus Cristo, apareceu no dia 6 de agosto de 1936, para duas meninas, Maria da Luz e Maria da Conceição, num lugarejo denominado Sítio da Guarda, localizado no Distrito de Cimbres, pertencente a cidade de Pesqueira, no agreste pernambucano.

Naquele dia, enquanto trabalhavam na colheita de mamona, conversavam sobre o que se passava na região e é neste momento que Maria da Conceição, olhando para uma pequena montanha bem próxima do local onde estavam, disse para Maria da Luz: “Veja lá uma Senhora”. Era uma Senhora com um belo menino segurado pelo braço esquerdo e que acenava para elas, chamando-as. Enquanto falavam entre si como chegariam até o local, a mãe de Maria da Luz chamou-as para almoçarem. Eram onze horas da manhã. As meninas disseram-lhe que queriam antes subir até a montanha, contando tudo o que viam para a mãe de Maria da Luz. O assunto chegou ao conhecimento do pai de Maria da Luz, o senhor Artur. Este interrogou as meninas e dando crédito às meninas, tomou uma foice para abrir uma trilha e foi com elas até o local. Logo seguiu a eles a mãe de Maria da Luz com demais filhos menores.

Maria da Luz e Maria da Conceição alegavam estarem vendo diante delas uma bela senhora com um belíssimo menino. Nada, no entanto viam os demais. O pai de Maria da Luz mandou então que perguntassem àquela senhora o que desejava. Ao fazerem a pergunta, a senhora respondeu: “Minhas filhas, virão tempos calamitosos para o Brasil! Dizei a todo o povo que se aproximam três grandes castigos, se não fizer muita penitência e oração”.

Logo a notícia se espalhou por toda a redondeza, chegando ao conhecimento do Pároco e do Bispo da Diocese.

As advertências de Nossa Senhora eram reiteradas. Ela sempre pedia insistentemente que era preciso rezar e fazer penitência caso contrário o Brasil receberia um severo castigo.

O bispo diocesano designou um sacerdote para investigar o caso e este padre entregou às meninas, seis perguntas que elas deveriam apresentar à Senhora. Mencionarei apenas a quarta e a sexta pergunta e as respostas dadas pela Senhora.

º Dizei quem sois e que quereis? – “ Sou a Mãe da Graça e venho avisar ao povo que se aproximam três grandes castigos”.

º Que significa o sangue das vossas mãos? – “Representa o sangue que será derramado no Brasil”.

O mesmo sacerdote designado pelo bispo, por várias vezes, interrogou as meninas, em separado e por fim foi ao local com elas e fez cerca de noventa perguntas em alemão, língua que as meninas nada compreendiam e a Senhora respondia, através das videntes, em português. Dentre estas perguntas, em alemão, o padre procurou saber por que Nossa Senhora estava aparecendo ali e esta respondeu: “Para avisar ao povo que três grandes castigos cairão sobre o Brasil”. Por mais duas vezes, em dias diferentes, a mesma pergunta foi feita e a mesma resposta foi dada. O sacerdote perguntou também, sempre em alemão, o seguinte:

º Que é necessário fazer para desviar os castigos? – “Penitência e oração”.

º Qual a invocação desta aparição? – “Das Graças”.

º Que significa o sangue que corre das vossas mãos? – “O sangue que inundará o Brasil”.

º Virá o comunismo a penetrar no Brasil? – “ Sim”.

º Em todo o País? – “Sim”.

º Os padres e os bispos sofrerão muito? – “Sim”.

º Será como na Espanha? – “Quase”.

º Quais as devoções que se devem praticar para afastar esses males? - “ Ao coração de Jesus e a mim”.

º Esta aparição é a repetição de La Salette? – “Sim”.

Aqui termino o resumo que fiz do texto do intrépido Pe. Júlio Maria e passo a comentar esta aparição de Nossa Senhora da Graças. Chamo a atenção para o seguinte:

1ª) São três castigos, sendo um deles uma sangrenta revolução promovida por homens ímpios para implantar no Brasil uma ditadura comunista;


2ª) Será semelhante à revolução espanhola de 1936 e,


3ª) É uma repetição da aparição de Nossa Senhora em La Salette, França, aparição esta devidamente reconhecida pela Igreja.



Quem conhece as revelações de Nossa Senhora em Fátima, Portugal, em 1917, percebe que há uma grande semelhança entre esta, a de La Sallete e a que estamos comentando, aqui do Brasil.

Em Fátima Nossa Senhora apareceu para alertar o mundo e a Igreja do perigo da ideologia comunista, e que esta se espalharia pelo mundo todo. Vale lembrar que a Igreja, por várias vezes, já condenou o comunismo e o socialismo, de sorte que um católico fiel não pode jamais apoiar qualquer forma de socialismo, marxismo, comunismo. Nomes diferentes para o mesmo mal, o mesmo veneno.

Relembremo-nos das palavras da Virgem Santíssima, em Fátima: “Se atenderem a meus pedidos a Rússia se converterá e terão paz. Se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados...”.

A história revela-nos que Nossa Senhora não foi atendida e o comunismo, o socialismo, se espalhou como uma terrível peste pelo mundo todo.

O socialismo com suas sangrentas revoluções e sua ideologia é um dos três castigos mencionados pela Virgem Maria, em 6 de agosto de 1936 no Estado de Pernambuco.

Um outro castigo, o principal, o mais terrível, do qual os demais são mera conseqüência, mencionado em La Salette, Fátima e Brasil é a apostasia, a perda da Fé, com sua corrupção moral.

Já mencionamos as palavras de Nossa Senhora aqui no Brasil e em Fátima; mencionaremos agora o que ela disse em La Salette: “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, os próprios sacerdotes, por suas más vidas, por suas irreverências e impiedades ao celebrar os Santos Mistérios, por seu amor ao dinheiro, as honras e aos prazeres converteram-se em cloacas (esgotos) de impureza (...) Deus vai castigar o mundo de uma maneira sem precedentes”.

O cardeal Mario Luigi Ciappi disse, em março de 2002: “ No terceiro segredo (de Fátima) é predito, entre outras coisas, que a grande apostasia na Igreja começaria pela hierarquia”.

Outras semelhanças entre as aparições mencionadas: “Para se evitar o castigo é preciso rezar o santo rosário, fazer penitência, ter devoção ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria”.

Nos anos noventa estive em Cimbres, diocese de Pesqueira, Pernambuco, dirigindo uma peregrinação ao local das aparições, conforme fotos em meu poder. Com a vidente Maria da Luz que se tornou religiosa do Instituto das Damas da Instrução Cristã, onde recebeu o nome religioso de Irmã Adélia, estive por três vezes. A última vez que a entrevistei foi em onze de dezembro de 2003, uma quinta- feira, à tarde, no Colégio das Damas, em Recife PE, onde reside. Nesta ocasião mostrei a ela o número de julho de 2003 do Jornal Inconfidência e que trazia um artigo intitulado “Profecia e Vigília”, de autoria do General de Exército Sérgio Augusto de Avellar Coutinho, sobre a aparição da Virgem Maria a ela – Irmã Adélia –, na época a menina Maria da Luz. Irmã Adélia se encontrava adoentada, fazendo uso de uma cadeira de rodas, mas perfeitamente lúcida, e tão logo terminei a leitura do artigo para ela, a mesma, com voz embargada, pela emoção, me confirmou tudo e me disse que estava muito breve a se realizar o castigo da revolução comunista no Brasil e por três vezes repetiu para mim: “Diga ao povo que reze o rosário e que faça penitência”. Tirei fotos com ela nesta ocasião, pois julgava que fosse, quem sabe, a última vez que estaria falando com ela. A poucos dias telefonei para amigos em Recife e tive a alegria de saber que Irmã Adélia está viva.

Em seu artigo o General Avellar Coutinho, lembrava a triste e covarde Intentona comunista em novembro de 1935, a revolução comunista na Espanha, a qual teve início em 17 de julho de 1936 e que poucos dias depois deste acontecimento, Nossa Senhora aparece no agreste pernambucano e ele “arrisca uma especulação” (são palavras dele), fazendo uso do número setenta tão significativos na simbologia das profecias bíblicas e faz uma “ilação arbitrária” (palavras dele) concluindo que 2006 poderia ser o ano do cumprimento da profecia dada em 1936. Eu também me atrevo a fazer uma pergunta. Por que Nossa Senhora apareceu no nordeste brasileiro, mais precisamente em Pernambuco? Que ligação tem com a revolução em marcha? Será que de lá do nordeste se iniciará esta revolução? Será que um dos líderes é um pernambucano? Só Deus sabe!

Penso e tomara Deus eu esteja enganado, a semelhança entre a revolução comunista denunciada por Nossa Senhora no agreste pernambucano e a revolução comunista na Espanha em 1936 é, além da crueldade, a presença de comunistas de várias partes do mundo que lutarão contra os brasileiros patriotas.

O fato a se lamentar é que estamos presenciando com toda clareza um processo revolucionário em marcha aqui no Brasil e em vários paises da América Latina. Querem implantar aqui o que não conseguiram continuar no leste europeu.

O que fazer? Obedecer Nossa Senhora! Rezar o rosário em praças públicas, nas igrejas, nas escolas, nos locais de serviços, em casas, em todo lugar e fazer penitência. Não colaborar com o mal apoiando o comunismo e o socialismo.

Nossa Senhora já salvou o Brasil de dois ataques do comunismo (1935 e 1964). Em 1964 foram as mulheres brasileiras, com a reza do terço que enfrentaram o comunismo e o Brasil venceu. Naquela época tínhamos o apoio da Igreja e das Forças Armadas. E agora? Onde estão os bispos, os padres, os militares, as mulheres católicas do nosso País? Quando a CNBB sairá a público para defender o rebanho da ação maléfica do comunismo?

Não nos devemos deixar ser enganados e para tanto termino narrando um fato assombroso: a infiltração do comunismo na Igreja Católica e em outras religiões. Já dizia Lênin, fundador do comunismo russo, nos anos 20, que infiltraria a Igreja Católica, particularmente o Vaticano.

Recentemente tivemos a confirmação com Douglas Hyde, ex-comunista revelando que nos anos 30 os chefes comunistas enviaram uma diretiva à escalada mundial sobre a infiltração na Igreja Católica. No início dos anos 50 a Dra. Bella Dodd, advogada, funcionária de destaque do Partido Comunista Americano, deu informações pormenorizadas sobre esta infiltração. Ouçamos suas próprias palavras: “Nos anos 30 pusemos mil e cem homens no sacerdócio para destruir a Igreja a partir do seu interior”. Dez anos antes do Vaticano II ela declarou: “Nesse momento estão nos cargos mais altos da Igreja”. Afirmou ainda que aqueles infiltrados iriam provocar mudanças tão radicais que “não reconhecerão a Igreja Católica”.

Na primavera de 1962, na cidade de Metz, na França, o cardeal Eugène Tisserant encontrou-se, nada mais nada menos, com o Metropolita Nikodin, da “igreja ortodoxa russa”, um conhecido agente do KGB e negociaram o que viria a ser conhecido como o Pacto de Metz, ou, mais popularmente, o Acordo Vaticano – Moscou. Este é um triste e irrefutável fato histórico. Dá-se a infiltração comunista na Igreja.

Que Nossa Senhora Aparecida – Rainha do Brasil nos salve do perigo socialista, comunista. Que o padre Cícero e frei Damião, missionários nordestinos, que tanto combateram o comunismo, protejam e iluminem o sofrido e ordeiro povo nordestino.

_________

* Francisco Almeida Araújo, ex- pastor batista, depois converteu-se ao catolicismo e foi ordenado diácono permanente por D. José Pestana, então Bispo de Anápolis.

Post-scriptum (12.08.2010) –– Em 2010, Francisco Almeida Araújo voltou ao erro. No artigo acima, escrito quando ainda era diácono católico, ele fez uma síntese das aparições em Pernambuco com base no texto publicado pelo Pe. Julio Maria e reproduzido a seguir, e acrescentou outras informações de domínio público. A única parte que poderia talvez estar contaminada pela mentira por conter testemunho pessoal seu, seria o parágrafo em que relata contato pessoal com a Irmã Adélia.

_________



Aparições de Maria Santíssima

no norte do Brasil



Pe. Júlio Maria de Lombaerde




Pe. Júlio Maria de Lombaerde (1878 - 1944)

A primeira edição deste livro estava no prelo quando tive notícia de uma das aparições de Maria Santíssima no norte do Brasil.

A notícia foi-me transmitida por um sacerdote exemplar, incapaz de ilusão ou de fraude.

Preferi esperar e deixar para mais tarde a divulgação do fato, que a autoridade eclesiástica, sempre prudente e justamente desconfiada, conservava secreta, para evitar precipitações ou juízos mal fundados.

Eis que perto de dois anos depois, um amigo enviou-me uma revista alemã, de responsabilidade e de orientação segura: Konnesreuthes Jahrbuch - 1936, onde encontrei a narração resumida, mas completa, destas aparições.

É desta revista que traduzo o fato, sem mudar nem acrescentar uma vírgula. Achei as aparições revestidas de todos os requisitos de veracidade, cabendo à autoridade eclesiástica pronunciar-se a respeito, o que cedo ou tarde ela fará, seguindo como sempre segue, as normas do tempo e da prudência.

Sendo aparições e revelações privadas, estas têm apenas um valor humano, e merecem só uma fé humana; porém mesmo assim vale a pena citá-las e meditá-las, porque se a mesma credulidade é um mal, a incredulidade sistemática é um mal maior.

Haverá qualquer coisa de tão singular numa aparição da Mãe de Deus em terras brasileiras?

Não somos nós uma nação consagrada à Virgem Imaculada da Aparecida?

Não somos nós, também, um povo amoroso e dedicado ao culto de nossa Mãe Celeste?

Se ela se dignou mostrar-se um dia em Lourdes, La Salette, Pontmain, Pellevoisin, na França; em Fátima (Portugal) e ultimamente em Bauraing e Baneaux, na Bélgica, porque ela não se mostraria também no Brasil, dando-nos deste modo, uma prova de seu amor maternal e da sua solicitude para com o povo brasileiro?

Cada um poderá acreditar ou não acreditar nos fatos aqui narrados. A Igreja nada determinou; há, pois, liberdade de aceitá-los ou de rejeitá-los; como há liberdade de silenciar os fatos ou de publicá-los.

É apoiado sobre esta liberdade, sem querer adiantar os julgamentos da autoridade eclesiástica, que aqui publico a tradução da Revista de Koeningsreuth:


I. PRIMEIRA APARIÇÃO


Maria Santíssima apareceu ultimamente num lugarejo do norte, em agosto de 1936. Se omito o nome do lugar, é atendendo aos desejos das autoridades eclesiásticas.

Era a 6 de agosto de 1936.

Duas meninas foram mandadas ao campo a fim de colher mamona. Uma chama-se Maria da Luz, a outra Maria da Conceição. Esta é de família pobre e conta 16 anos de idade, filha de um empregado do pai de Maria da Luz.

Na ocasião das aparições, aquelas redondezas eram perturbadas por bandos de gatunos que roubavam e saqueavam a valer, causando grande inquietação nos habitantes.

Durante esta saída, Maria da Conceição, perguntou a sua companheira: "Que farias se os ladrões nos encontrassem agora?"

– Ficaria muito quieta, pois Nossa Senhora nos protegeria, respondeu Maria da Luz.

Casualmente aquela, olhando para uma montanha próxima, exclamou: "Veja lá uma Senhora". De fato lá se achava uma Senhora que as chamava por acenos, tendo nos braços um belo menino.

Do lado em que as meninas estavam, era impossível a subida: as rochas e ramos emaranhados impediam a passagem; foi-lhes necessário tomar um desvio, passando perto de sua casa para poderem subir com mais facilidade. Como fossem onze horas da manhã, a mãe de Maria chamou-as para almoçarem. Elas não quiseram ir, contando o que tinham visto e queriam seguir o caminho até aquele lugar.

A mãe – boa senhora, vice-presidente do Apostolado da Oração – disse muito simplesmente: "É história, venham almoçar." Neste momento, chega o pai, Arthur Teixeira, para almoçar. As meninas sentadas de fronte à casa, falavam sobre aquela senhora tendo a criança nos braços, a qual lhes acenara. A janela estando aberta, a mãe de Maria da Luz ouviu a conversa e narrou-a ao pai desta.

O sr. Arthur pediu-lhes que contassem o que haviam visto; as meninas lhe disseram tudo, asseverando com tal segurança que ele quis acompanhá-las. Tomando de uma foice, começou a limpar o caminho, quando, quase sem saber como, as meninas já haviam alcançado o cume do monte.

De lá as meninas lhe gritavam, apontando em direção de uma pedra branca. Com dificuldade ele alcançou o alto, mas nada via do que lhe diziam.

Entretanto, a mãe não ficou tranquila em casa; trouxe consigo as crianças, em número de cinco ou seis. Destas últimas, ninguém conseguiu ver coisa alguma.

Apesar das meninas sustentarem que viam diante de si uma senhora com um menino, o pai, para mais segurança, mandou que elas lhe perguntassem o que desejava.

Perguntaram e a visão respondeu: "Minhas filhas, virão tempos calamitosos para o Brasil! Dizei a todo o povo que se aproximam três grandes castigos, se não fizer muita penitência e oração."

Restava-lhe muito que dizer ainda, mas ficou para mais tarde. As notícias corriam de boca em boca e os homens se aglomeravam naquele lugar onde fora vista aquela senhora com a criancinha, esperando ver qualquer coisa, mas nada viam.


II. PRIMEIRAS AVERIGUAÇÕES


Entretanto, o vigário da Paróquia mandou chamar o pai de Maria da Luz, aconselhando-lhe que trouxesse a menina a fim de participar do retiro espiritual das Filhas de Maria, desde o dia 10 a 15 de agosto, preparando-se então para a primeira comunhão. Nesta ocasião o pai poderia estar com o sr. Bispo.

Mas não foi somente esta a singular aparição da Senhora. Na passagem diária das meninas naquele lugar, ela lhes aparecia.



As opiniões eram, como só acontece em tais casos, sempre divididas; uns acreditavam, outros zombavam.

As advertências de Nossa Senhora eram reiteiradas: pedia sempre e insistia que era preciso rezar; senão seu Filho castigaria severamente o País.

Certo dia houve um garoto naquele lugar que atirou uma pedra em direção à aparição. As meninas disseram que a pedra atingiu a mão de Nossa Senhora e que jorrava muito sangue.

Como dizíamos, atendendo o pedido do vigário, o pai levou a menina para P., apresentando-a ao sr. Bispo, mas este mandou seu secretário ouvi-la, pois estava muito ocupado.

Após a audiência, o padre disse: "Vocês estão enganadas." Porém Maria da Luz sustentou a palavra. Terminou-se a conversa entregando o padre umas perguntas, das quais ela devia pedir resposta à Senhora e enviá-las em seguida, na primeira ocasião, por escrito.

A menina enviou a resposta pedida. Apesar de ela ser um tanto atrasada, não houve a menor inexatidão.

Eram as seguintes as perguntas formuladas:

1 – Quem pode mais que Deus?

2 – Quantas pessoas há em Deus?

3 – Quais são estas pessoas?

4 – Em nome de Deus dizei quem sois e que quereis?

5– Quereis falar com um padre?

6 – Que significa o sangue que jorra da vossa mão?

Após dois dias, o padre recebeu da menina as seguintes respostas:

1 – Ninguém.

2 – Três.

3 – Pai, Filho e Espírito Santo.

4 – Sou a Mãe da graça e venho avisar ao povo que se aproximam três grandes castigos.

5 – Sim.

Então a menina perguntou com qual padre, enumerando diversos. A aparição respondeu:

– Quero falar com o padre que lhe fez estas perguntas.

6 – Representa o sangue que será derramado no Brasil.



Estas respostas fizeram o Padre refletir e decidir-se ir àquele lugar para examinar se encontraria provas ou se eram ilusões ou falsidades.


III. APARIÇÃO DE JESUS E MARIA


O lugar das aparições – "Guarda" – é localizado num alto, circundado de montanhas. Embaixo da montanha, num vale, está a casa dos pais de Maria da Luz, a 500 metros de distância. A subida é muito penosa.

"Só com muita dificuldade cheguei em cima, escreve o sacerdote. Foi-me necessário tirar os sapatos para poder subir. O calor era insuportável. Numa distância de 40 a 50 metros, divisei o lugar das aparições e as duas meninas com o pai, os quais já estavam em cima; elas me diziam que a Senhora olhava para mim de cima, enquanto eu subia.

– Que está fazendo a aparição? – perguntei.

– 'Está sorrindo', disseram elas.

Eu olhei primeiro, examinando o que havia por ali: tudo era pedra e entulho; na nossa frente estava um formidável abismo; no lugar das aparições notava-se um como número em forma de quatro (4); ao lado esquerdo outros números como um (1-1); no meio, uma linha branca, um pouco mais alta, que se podia alcançar só por meio de uma escada.

– 'Lá está a aparição', diziam as meninas; mas eu nada via. Sob a pedra que se achava diante de mim, numa abertura, corria um pouco d'água.

Perguntei ao pai de Maria da Luz se aquela água sempre existiu ali. Ele me disse: 'não; mas como muitos não acreditassem nas aparições, as meninas pediram um sinal; desde então começou a brotar água'.

Fiquei em cima com Maria da Luz e pedi que Maria da Conceição, com o sr. Arthur, se retirasse um pouco abaixo, na montanha. Assim eles dois nos podiam ver, mas não ouvir. Então, eu disse à Maria da Luz: – 'Dize-me agora a verdade e não prégues mentiras, pois do contrário serás infeliz para toda a tua vida'.

Eu queria fazê-la confessar que nada via. Ela, porém, permaneceu inabalável. Quando eu perguntei o que a aparição estava fazendo, disse-me ela, olhando em direção do lugar:

– 'Ela olha para cá e está sorrindo'.

– 'Agora dize-me: como está Ela?'

Maria da Luz olha e diz:

– 'Vejo uma bela Senhora, cujo vestido é creme, quase como vosso capote. O manto é azul celeste, pendendo do pescoço, onde está seguro por uma fivela, com pedras preciosas. Num braço está a criança'.

– 'Em que braço? No direito ou no esquerdo?'

A menina não sabia distinguir o braço direito do esquerdo. Fez uma vira-volta com o corpo e mostrou-me o braço esquerdo.

– 'Ela, como o menino, traz uma coroa de ouro na cabeça', disse-me a jovem.

– 'E a outra mão?' - perguntei.

Fez então uma nova vira-volta (apontando-me) mostrando-me o braço direito estendido para baixo.

– 'A criancinha enlaça o pescoço da mãe com o bracinho direito", disse ela, dando uma vira-volta e apontando o braço. A senhora tem na cinta uma fita da mesma fazenda (tecido) e da mesma cor que a do vestido. Vejo somente um dos pés.

– 'Qual deles?' - perguntei.

Ela mostrou o pé direito, fazendo outra vira-volta.

– 'Atrás da Senhora vê-se um bonito oratório com duas torres fechadas. O oratório, que tem a forma de uma casinha, tem pedras preciosas nas suas torres'."


IV. NOVAS INVESTIGAÇÕES

"Chamei então o pai com a outra menina, ao qual, tendo chegado, eu disse: 'o senhor tome Maria da Luz e vá ficar no mesmo lugar. Eu fico com Maria da Conceição'.

– 'Compreendeste alguma coisa do que eu disse a tua companheira?', perguntei à moçinha.

– 'Não senhor', disse ela.

Então eu lhe disse: 'Maria da Luz já me disse tudo e confessou a verdade: tudo o que vós arranjastes é mentira e invenção. Agora quero que me digas também a verdade: não é certo que nada vês?' A menina ficou como aterrorizada e olhando para o ponto das aparições, disse-me em tom choroso: 'Se Maria da Luz disse isto ou não, eu não sei; mas agora eu vejo a Senhora como antes'.

Procurei embaraçá-la por meio de muitas perguntas, a fim de averiguar se era imaginação. 'Eu que sou padre, nada vejo! Tu que nada és, dizes que vês Nossa Senhora?' Ela permaneceu sempre firme.

– 'Está bem – disse eu – dize-me o que vês agora'.

Ela narrou tudo minuciosamente e fielmente como a sua companheira.

Quando ela indigitava o lugar da aparição no ponto, eu dizia, para experimentá-la: 'Maria da Luz me disse que é noutro lugar, lá do outro lado'. Então ela olhava para o lugar que eu dizia e respondia: 'Não, eu vejo Nossa Senhora naquele lugar branco. No lugar que Maria da Luz indicou ao senhor, eu nada vejo.'

Não encontrei sequer uma contradição no que as meninas me diziam.

Chamei então Maria da Luz – deixando o pai onde estava – e perguntei a ambas se viam a Senhora. Ambas responderam: 'Sim, vemos'

– 'Perguntem a Nossa Senhora se ela me vê', disse eu. Perguntaram, e Ela respondeu que sim.

– Perguntem a Nossa Senhora se eu posso formular algumas perguntas numa língua estrangeira.

– 'Sim', responderam, por Ela.

Fiz então umas oitenta ou noventa perguntas em alemão, que as meninas não compreendem e recebi todas as respostas certas. Eu recebia as respostas por intermédio das meninas, em português, fielmente conforme eu perguntava em alemão, como: 'Wer bist du?' (quem sois vós?) – 'A Mãe do Céu'. 'Wie heisst das Kind auf deinem Arm?' (como se chama a criança em seu braço?) – 'Jesus'.

– 'Porque apareceis aqui?'

'Para avisar ao povo que três grandes castigos cairão sobre o Brasil'.

– 'Quais são os castigos?'.

Não respondeu, fazendo sinal com a mão para fazer entender, ou que não podia falar, ou que não queria.

– 'Podeis então dizê-lo mais tarde?'

– 'Sim'.

– 'Por que não dais um sinal visível, para que o mundo possa ver que sois a Mãe de Deus?'

– 'Já o dei'.

– 'Qual é o sinal?'

– 'A água que está correndo em baixo'.

– 'Para que serve esta água?'

– 'Para remédio'.

– 'Para todas as doenças?'

– 'Sim, mas para quem tem fé'.

– 'Quem quiser pode tirar daquela água?'

– 'Não, só as duas meninas'.

– 'Porque não podem tirar quem quiser?'

– 'Para que todos creiam'."

Cortemos aqui as respostas, para destacar bem o que segue, pois é a parte essencial das revelações da Mãe de Deus.


V. AMEAÇAS E REMÉDIOS


O Sacerdote continua o mesmo interrogatório, penetrando cada vez mais no âmago das questões palpitantes que a Virgem Santa quer revelar.

Qual é o fim da vossa aparição aqui?

Avisar que três grandes castigos virão sobre o Brasil.

– Quais castigos?

De novo ela fez sinais, fazendo entender que não podia ou não queria falar.

Que é necessário fazer para desviar os castigos?

Penitência e oração.



– Qual a invocação desta aparição?

– Das Graças.

Que significa o sangue que corre das vossas mãos?

– O sangue que inundará o Brasil.

– Virá o comunismo a penetrar no Brasil?

– Sim.

– Em todo o País?

– Sim.

– Também no interior?

– Não.



– Os padres e os bispos sofrerão muito?

– Sim.

– Será como na Espanha?

– Quase.

– Quais são as devoções que se devem praticar para afastar estes males?

– Ao Coração de Jesus e a mim.



– Não basta só uma?

– Não.

– Quereis que se pregue sobre este assunto?

– Sim.

– Permiti-lo-ão as autoridades eclesiásticas?

Fez um gesto como se não quisesse dizê-lo.

– Darão licença mais tarde?

– Sim.

– Quereis que se construa uma igreja aqui?

– Não.

– Quereis mais tarde?

Fez os mesmos gestos.

– Esta aparição é a repetição de La Salette?

– Sim.

– Haverá uma romaria aqui?

– Sim.

– Por que apareceis neste lugar, cuja subida é tão difícil?

– Para o povo romeiro poder fazer penitência.

– Quanto tempo faz que estais aqui?

Fez um gesto com o dedo, com se quisesse dizer: "há muito tempo".

– Se sois a Mãe de Deus, então dai-nos vossa benção.

Instantaneamente as duas videntes exclamam: "Olha lá!!! Está nos abençoando"... e fizeram o sinal da cruz.

– Se sois a Mãe de Deus e a criança é o Menino Jesus, manda que Ele nos dê a benção.

Neste momento, as duas pobres camponesas, admiradas e transportadas de júbilo, exclamaram: "Ele já sabe dar a benção também!" Fizeram mais uma vez o sinal da cruz.

Uma das meninas exclamou ainda: "Agora vimos a outra mãozinha do menino. Até agora ela estava enlaçada ao pescoço da Mamãe. Ele estende para o senhor os dois bracinhos."

Fiz ainda muitas perguntas, obtendo respostas certas.

Descendo eu, disse às duas meninas: "Agora vejam se a Senhora ainda está lá". Responderam ambas: "Sim, Ela está em frente de sua casinha, abençoando-nos".

– Para que tanta benção? disse eu, como se estivesse amolado e em tom grave.

As meninas ficaram trêmulas e atemorizadas.

– Pergunta a Ela, para que tanta benção!

– Para que sejais felizes, disse Ela.

Perguntei de novo, em alemão: "Somente as duas ou eu também?"

Responderam elas: "Para o senhor também".

Tudo o que vi impressionou-me muito, excedendo as minhas expectativas. Umas das perguntas versou sobre os acontecimentos de Koenigsreuth, perguntando se aqueles fatos eram de Deus ou do demônio.

– "É de Deus", disse a aparição.

VI. PROVIDÊNCIAS E OPOSIÇÕES


As providências do Bispo foram as seguintes: que as meninas fossem examinadas pelo médico. Procedeu-se ao exame e averiguou-se que ambas são completamente sãs.

A aparição repetia-se. Mas as contradições surgiam à medida que se falava nas aparições.

A água corria constantemente, em pouca quantidade, e como que saindo da pedra.

Começaram as curas extraordinárias; foi pena que os médicos não fossem avisados para examiná-las. Em todo o caso, o povo dá veracidade aos fatos e neles crê.

Opinam que tenha havido profanação da fonte, embora não se saiba ao certo; e Nossa Senhora pediu que se fizesse um muro ou uma cerca, pois só as almas contritas e piedosas podiam assim aproximar-se a fim de fazerem orações e penitências.

Fez-se a cerca, visto as pessoas se aglomerarem sempre mais em romaria. Veio a polícia e derrubou a cerca. Imediatamente secou a água até então corrente.

O sacerdote mandou de novo construi-la e fechou as portas; logo depois a água brotou.

Após oito dias veio a polícia novamente, destruiu a cerca e, como na outra vez, desapareceu a água.

Falou-se que houvera sido o Bispo quem mandou a polícia.

Este negou-o, dizendo que não sabia de nada.

A aparição repetidas vezes veio e as meninas afirmaram que a Senhora lhes dissera: "Tenham paciência; as coisas que vêm de Deus são mesmo assim".

Mandou então o padre que as meninas perguntassem a Nossa Senhora quem havia mandado os soldados, e a resposta foi esta: "Quem mandou foi um padre!"

Quinze dias depois, uma carta das meninas chegou, dando-me o nome do culpado.

Entretanto, a água não corria mais naquele lugar, mas um pouquinho acima. As meninas afirmaram que tinham pedido a Nossa Senhora para fazer a água sair novamente; então começou a correr.

Nossa Senhora recomendou que não se dissesse isto a qualquer pessoa, para que só os bons recebessem da água.

Maria da Luz entrou num colégio, a pedido de Maria Santíssima, para mais tarde, após ter adquirido um pouco de instrução, entrar no convento. A aparição pediu que as despezas necessárias fossem feitas pelo Padre, autor daquelas perguntas.

Maria da Conceição está ainda com seus pais, em casa: parece-me que ela nunca mais viu a aparição.

Outro fato sobre Maria da Luz: em todas as festas de Nossa Senhora, ela a viu na montanha de Guarda.

Certo dia, perguntando algo a Nossa Senhora, recebeu esta resposta: "Nunca mais me manifestarei aqui em Guarda e os três castigos não virão já, porque o povo está melhor; mas é necessário ainda rezar muito e fazer penitência".



Recomendou de novo a devoção ao Coração de Jesus e a Ele.


VII. CONCLUSÃO


Tal é a narração publicada na revista Koenigsreuth. As relações escritas que me foram transmitidas, sendo recolhidas dos lábios do próprio sacerdote que formulou as perguntas são mais extensas, porém a narração acima é o resultado fiel do conjunto, e outros pormenores nada de essencial ajuntam ao fato.


_________



* Padre Júlio Maria de Lombaerde. O Fim do Mundo está próximo! Prophecias antigas e recentes. Livraria Boa Imprensa, Rio de Janeiro, 2ª edição, 1939, cap. VI, pp. 71 e ss. Nihil obstat dado pelo Cônego José de Lima em 10 de julho de 1936, e Carta de Aprovação do Bispo de Caratinga, de 31 de julho de 1936.

– Os destaques em negrito são do Editor deste site.

Voltar ao Índice

sábado, 16 de outubro de 2010

Milagre que se repete há 674 anos

Voltar ao Índice


Nossa Senhora das Flores de Bra

Copiado de CATOLICISMO

Devoção mais conhecida na Itália como Madonna dei Fiori tem sua origem num fato inexplicável, mas comprovado, que se repete há 673 anos: os arbustos que florescem em pleno inverno.

Valdis Grinsteins


Para tristeza dos que não crêem e alegria dos que têm fé, aparecem cada vez mais fenômenos religiosos que a ciência só pode definir como inexplicáveis.

O papel do cientista não é declarar que algum acontecimento é ou não milagre. Isso corresponde às autoridades religiosas. O papel dele é analisar com rigor científico os dados apurados e verificar se há ou não uma explicação do ponto de vista das leis admitidas pela ciência que ele estuda. Um médico especialista em câncer, por exemplo, não pode decidir se houve milagre em determinado caso de cura. Ele apenas analisa se uma cura que ocorreu é possível ou provável de acordo com a prática médica. Após isto ele emite o veredicto: tal fato é explicável; ou é inexplicável.

Vejamos o exemplo de um fato inexplicável de acordo com o veredicto dos cientistas. Um fato que se repete há mais de 600 anos, e vem sendo analisado de forma científica há quase 300 anos.

Um florescimento impossível

Como se sabe, no inverno não desabrocham flores, e o motivo é simples: a temperatura não permite que elas floresçam. Quando neva, as dificuldades para o surgimento das flores aumentam ainda mais. Isso é até uma banalidade para qualquer pessoa que viva em regiões com as quatro estações bem definidas.

Na Itália há um arbusto da família das rosas (o nome científico é Prunus spinosa L.), que alcança três metros de altura e é muito usado para erguer cercas vivas ao redor de jardins. Floresce de março a abril, ou seja, na primavera. Mas num local da cidade de Bra, naquele país, as flores aparecem em dezembro, portanto no inverno, e duram ao redor de 20 dias, mas tem acontecido de durarem muito mais. Isto ocorre independentemente de haver ou não sol, ou se existe pouca, muita ou nenhuma neve. Mais chamativo ainda é o fato de plantas do mesmo tipo, cultivadas na vizinhança, não se comportarem assim; e quando uma muda desta planta é levada para outro lugar, ela segue comportando-se de forma excepcional.

Estudos científicos sobre o florescimento impossível de Bra têm sido feitos desde 1700 pelo Jardim Botânico da Universidade de Turim. Em 1882, Giuseppe Lanvini declarava que “o fenômeno transcende as leis físicas e biológicas”, confirmando o parecer emitido em 1817 por Lorenzo Roberto, químico e agrônomo de Alba. Em 1974, Franco Montacchini, que depois tornou-se diretor do Jardim Botânico, diagnosticou a perda do normal termoperíodo por parte da planta, e acrescentou: “Necessitaríamos determinar o motivo disto”. Um dos mais famosos botânicos italianos, Augusto Béguinot, depois de rigorosas comparações das análises químicas realizadas em plantas comuns desse gênero (Prunus) e nesta planta Prunus extraordinária (as análises confirmaram que elas são idênticas), excluiu que o florescimento em dezembro seja devido a “alguma qualidade específica que se possa constatar quimicamente”. Com humildade ele conclui: “Como cientista, não conheço e não uso a palavra milagre, mas justamente como cientista devo dizer que as leis naturais que dirigem a vida dos Prunus spinosa não são suficientes para explicar este fenômeno extraordinário de um duplo florescimento”.*

O milagre...


A esta altura, provavelmente, o leitor estará se perguntando: O que tem a ver esse fenômeno botânico com a Religião? Por acaso é um milagre ecológico?

Nada disso. Acontece que justamente onde se encontra essa planta deu-se uma manifestação de Nossa Senhora, no dia 29 de dezembro de 1336. Nessa época, numerosos soldados eram contratados como mercenários, e muitos deles não se destacavam pela disciplina nem pela virtude. E aconteceu que uma senhora, Egidia Mathis, que estava grávida, voltava para casa quando foi atacada por dois soldados. Percebendo as más intenções deles, Egidia pediu auxílio a Nossa Senhora diante de uma imagem muito rústica, pintada e colocada ali perto num pequeno nicho. Em redor dela havia uma planta de Prunus spinosa. Nesse momento apareceu a Virgem, e bastou sua presença e sua luminosidade para pôr em fuga os criminosos. Egidia, certamente impressionada pelo perigo iminente, deu à luz nesse momento e no mesmo local, no meio do frio. Pegando seu filho recém-nascido, foi para casa e comunicou o que havia acontecido. As pessoas que foram ao local do fato se espantaram com o que viram: a planta estava toda florida, ao contrário das outras da vizinhança.

Como é fácil imaginar, a notícia chamou muito a atenção. Numerosas pessoas certificaram o fato, e desenvolveu-se no lugar uma especial devoção a Nossa Senhora, particularmente à medida que se repetia todos os anos o fenômeno do florescimento no meio do inverno. Em 1626 foi concluída uma igreja no local, à qual se acrescentou outra em 1933. Um dos grandes devotos dessa aparição foi São José Bento Cottolengo.

inexplicável, mas comprovado
Santuário da Madonna dei Fiori, em Bra


Seria facílimo para os incrédulos, ou para os inimigos de nossa Religião, constatar e demonstrar alguma falsidade no caso, se ela existisse. Tendo a ciência e a técnica chegado a grande desenvolvimento, ficariam eles encantados em mostrar ao mundo um caso de tapeação, acobertado sob a aparência dum milagre. Poderiam, por exemplo, procurar algum documento histórico que demonstrasse a existência desse fenômeno antes de 1336. Não faltariam tais documentos num país como a Itália, que conserva a tradição de guardá-los cuidadosamente desde o Império Romano. Também poderiam realizar outros tipos de testes científicos, buscando uma explicação natural. Acontece que esses testes foram realizados. Alguns analisaram o terreno, para verificar se por algum motivo a terra onde se encontra a planta é diferente do solo dos arredores. Nada encontraram. Outros realizaram provas eletromagnéticas, pensando que talvez alguma corrente subterrânea pudesse provocar fenômeno tão estranho. Igualmente ficaram desapontados. Apenas puderam constatar, como cabe aos cientistas, que o fenômeno é inexplicável.

Algum leitor poderá ficar surpreso com este relato. Habituado talvez com imagens mirabolantes que vê a toda hora na TV ou no cinema, produzidas por efeitos especiais, deve estranhar que nada tenha ouvido a respeito desse milagre. Mas tal surpresa seria realmente surpreendente, quando se conhece o cuidado todo especial que a mídia toma para evitar a divulgação de quaisquer fatos ou fenômenos que estimulem a verdadeira fé dos cristãos. A tal ponto que as pessoas honestamente desejosas de conhecê-los têm de recorrer a outras fontes e meios, como fazemos nós. Em concreto, o relato desse milagre chegou-me através de um amigo leitor de Catolicismo, ao qual muito agradeço. Depois de pesquisar sobre o assunto, decidi compartilhá-lo com os demais leitores.

Para quem tem fé, o milagre é uma manifestação a mais do poder e da bondade de Deus. E para quem não a tem, o milagre gera um sério problema de consciência, pois lança dúvida sobre os fundamentos nos quais se apóiam suas falsas certezas. Por isso mesmo, muitos preferem não o olhar de frente. Também por isso mesmo, devemos rezar a Nossa Senhora para que eles tenham ao menos a honestidade de reconhecer que o fato é inexplicável, como fazem os cientistas quando não há explicação natural para o fenômeno. Resta a explicação sobrenatural, que sempre existe!


Voltar ao Índice

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

EX-ESPIÃO DO VATICANO


I - A MENTIRA

1 - "PREGANDO O EVANGELHO E CONFIANDO EM DEUS" - “(...) Era Alberto realmente quem reivindicou ser? - Assim que o testemunho de Alberto Rivera ficou público, a Igreja católica romana começou seu plano de boicotar esta operação. Alberto sabia demais! Ter sido preparado para liderança dos Jesuítas, ele tinha informações em coisas muito sensíveis para escrevê-las. Agora ele estava dizendo tudo o que sabia ao mundo! Alberto estava sendo denunciado como se nunca tivesse sido um padre, embora ele possuisse documentação clara. Um artigo escrito por Gary Metz, atacava Alberto e o acusava de todos os tipos de coisas. Alberto recusou-se a gastar sua vida discutindo com seus acusadores. Ao invés, ele marchou em frente, pregando o evangelho, e confiante na proteção de Deus....”



2 - "TRAZER O EVANGELHO PARA UM BILHÃO DE CATÓLICOS" - "O editor dos quadrinhos que contam o testemunho da vida do Ex-Jesuíta Alberto diz o seguinte: "Dezoito anos atrás, pela providência de Deus, o Senhor indicou um homem com uma mensagem vital junto com um homem que teve um veículo para espalhar isto. Eu agradeço a Deus por me permitir trabalhar com Alberto na criação dos seis quadrinhos das Séries de Alberto. O propósito destas obras de Deus são:

1. Expor o catolicismo romano para o mundo e obstruir seu programa de trabalho.

2. Trazer o evangelho para um bilhão de católicos romanos presos em um sistema religioso sem salvação."



II - ONDE SE ENCONTRA



http://www.org.br/testemunhos/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=1159&menu=14&submenu=5
http://www.org.br/ex-padre4.htm


CANTADO EM VERSO E PROSA NOS SITES EVANGÉLICOS: - O falso ex-jesuíta ALBERTO RIVERA é cantado em verso e prosa em quase todos os sites evangélicos. Vejam alguns exmeplos:

1 - LETRAS SANTAS - http://letrassantas.blogspot.com/2007/06/histrias-em-quadrinhos-alberto-rivera.html

2 - ALBERTO TO LAST DAYS - http://albertolastdays.com/

3 - A BOA NOVA - http://boanova.tripod.com/2cpag01.htm

4 - A VERDADE QUE MUITOS TEMEM - http://br.groups.yahoo.com/group/solascripturatt/message/1863

5 - DE ROMA A CRISTO - http://pt.justin.tv/alexortega/c/C11E2FD4A3/DE_ROMA_A_CRISTO__9___ALBERTO_RIVERA

6 - POSTADO POR UM EVANGÉLICO - http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080118143441AAhc58W

7 - IGREJA EVANGÉLICA UNÇÃO E PODER - http://www.uncaoepoder.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=359&Itemid=147

8 - ADVENTISTAS - http://www.adventistas.com/abril2002/sermao_jesuitas.htm


III - A VERDADE

QUEM É, POIS, O VERDADEIRO ALBERTO RIVERA ?



Dave Amstrong escancara a impostura sobre a vida e conversão de "Alberto" um dos mitos criados e cridos por muitos evangélicos em todo o Continente:

ALBERTO RIVERA, suposto Sacerdote Católico, Bispo e herói anti-católico da revista COMIC de JACK CHICK foi considerado como uma fraude total por GARY METZ (evangélico), em dois artigos que apareceram nas seguintes publicações evangélicas:


1) "A HISTÓRIA DE ALBERTO" - Revista: PEDRA ANGULAR, Vol. 9, no. 53, ano
1981, Pág. 29-31.

XXXXXXXXXXXXXXX 2) "CRISTANDADE HOJE", 13 de março de l981.

O Instituto Cristão de Investigação (CRI), fundado pelo falecido Dr. WALTER MARTÍN, amplamente conhecido como o evangelista mais destacado especialista em seitas, também fez um trabalho-exposição sobre RIVERA.

Serão mostrados alguns extratos do primeiro artigo mencionado acima.

Não se esqueça que o mencionado aqui é fruto de uma investigação realizada e publicada por protestantes que descobriram a falsidade do testemunho de ALBERTO RIVERA:

1.- "A Igreja Cristã Reformada", Publicações Zondervan, e a Mesa Diretora da "Escola Dominical" da Igreja Batista do Sul que proibiram vender as revistas "ALBERTO" em suas livrarias por considerá-las falsas.

2.- JACK CHICK comentou que as livrarias cristãs estão sendo infiltradas por equipes secretas de propaganda católica que exercem pressão sobre o dono até que este se "comprometa com Roma e tire ALBERTO de sua prateleira"

3.- "Alberto" é uma história verdadeira? Não! Absolutamente não. Nossas investigações intensivas manifestam seu registro publicitário, suas fraudes de inversão, seus cheques sem fundos, seu testemunho contraditório, seu histórico escolar fabricado e verificação de abuso familiar... ALBERTO RIVERA, também conhecido como ALBERTO ROMERO, tem um histórico de problemas legais. Está envolvido em uma ação da corte no sul da Califórnia, acusado de fraude.

4.- Em 1965, foi emitida uma ordem de apreensão em Hoboken, New Jersey, por ter emitido cheques sem fundos. Também deixou de pagar dívidas que ultrapassam $3,000 Dólares.

5.- EM 1969 foram emitidas ordens de apreensão em sua conta em DeLand e Ormon Beach, Flórida. A primeira ordem foi por roubo de um cartão de crédito Bank-Americard. A divisão de investigação Criminal do Bank of America reportou que havia em sua conta um débito de mais de $2,000 Dólares. A segundo ordem de apreensão foi devida ao "uso sem autorização de um automóvel". Alberto abandonou o veículo em Seattle,Washington. Daí levado para Califórnia do Sul.

6.- A forma em que Alberto conta de sua converção é contraditória. Em 1964 ao trabalhar para a Igreja Cristã Reformada, ele disse que foi convertido do catolicismo em julho de 1952. Depois garantiu que que foi em 1967 (3:00 na manhã de 20 de março de 1967).

7.- Disse que se desligou imediatamente da Igreja Católica. Não obstante, cinco meses mais tarde, em agosto de 1967, ele defendia o catolicismo no movimento ecumênico em uma entrevista periódica em sua terra natal de "Las Palmas" nas Ilhas Canárias.

8.- Alberto infunde um grande respeito em muitos fazendo-os acreditar em seus numerosos títulos de graduação escolar que diz possuir, que inclui:


Doutorado em Filosofia...
Doutorado em Teologia...
Doutorado em Sociologia
Doutorado em História...
Doutorado em Bíblia.......
Mestrado em Psicologia.


Entretanto, se revela ambíguo quando se lhe pergunta donde recebeu estes títulos. Alberto participou de um seminário em Costa Rica (O Seminario Bíblico Latino-Americano) com um amigo de Palmas, porém Alberto não se graduou. Esse amigo, o Reverendo Plutarco Bonilla (respeitável líder cristão na América Central), disse que Alberto nunca terminou o preparatório em Las Palmas e que ele estava no seminário no programa para os não graduados. A escola menciona em uma carta que se viu forçada a expulsar Alberto por constantemente: 'mentir e desafiar a autoridade do seminário.' A cronologia conhecida de sua vida não lhe permite tempo para ter conseguido a posição acadêmica que reclama.

9.- Quando o Reverendo Wishart [antigo colega de Alberto, e velho pastor da Primeira Igreja Batista de São Fernando] pressionou Alberto a respeito de seus graus de escolaridade, Alberto admitiu tê-los recebido de imprensa em Colorado. Isto pôs fim à sua relação. O pastor Rasmussen (1ª Igreja Batista da Fé de Canoga Park, California) pediu também a Alberto que se submetesse a uma prova de detector de mentiras que autenticaria algumas de suas alegações. Alberto disse que se submeteria. Três datas foram marcadas e em todas as ocasiões deixou de apresentar-se.

10.- Ele conheceu sua primeira 'esposa' em Costa Rica ao trabalhar na Igreja Metodista. O Rev. Bonilla disse que Alberto vivia aí com uma mulher, no final da década dos cinquenta, mas que eles não estavam casados legalmente: Alberto disse que Deus havia validado seu matrimônio. Alberto mencionou, num formulário de pedido de emprego que ele e Carmem Lydia Torres se casaram em 25 de novembro de 1963.

Seu filho João nasceu em Hoboken, Nova Jersey, em setembo de 1964. . .

Um supervisor naquele tempo, o Rev. Edson Lewis, disse que Alberto abusava fisicamente de Carmen Lydia e de João. Menos de um ano depois de seu nascimento, em julho, 1965, João morreu em El Paso, Texas. Daqui os pais de João fugiram, depois de ter emitido cheques sem fundos em Nova Jersey.

Um outro filho, chamado Alberto, nascia em 1967 ou 1968. É difícil determinar o paradeiro do menino Alberto hoje, mas o Rev. Abrego [sócio e antigo companheiro de quarto de Alberto] declarou que ele foi colocado em uma assistência em Tennessee.

Além desse Alberto e Lydia tiveram outro filho, Luis Marx, pelo início de 1969. Enquanto eles se encontravam em Flórida, seus anfitriõnes declararam que Luís Marx sofria de maltratos. Não se conhece o que sucedeu com Luis Marx, porém, quando Alberto viajou com o carro e cartão de crédito, já não estava com eles o menino.

O que aconteceu com Carmen Lydia depois de estar em Seatle é também desconhecido, porem Alberto tornou a se casar em 1977 com Nury Frias, uma mulher da República Dominicana.

Não se conhece igualmente se ele esteve casado legalmente e/ou divorciado da outra mulher.

De qualquer modo a credibilidade de Rivera é prejudicada extremamente ao decobrir que ele teve dois filhos (João e Alberto) na América durante o tempo que disse ter praticado o sacerdócio celibatário na Europa!

Que pensa Jack Chick a respeito disso?

Quando foi localizado finalmente, por telefone, na sua residência, disse que que nunca tinha conhecido um homem mais santo que Alberto, e que ele sabe que a história é verdadeira porque 'orou por ele.'

Jack disse temer que sua própria vida fosse ceifada por assassinos jesuítas [até hoje se encontra vivo depois de 17 anos].

11.- Quando localizamos Alberto por telefone, ele se recusou também entrevistar-se conosco. Alegou que qualquer perversidade antes de sua conversão em 1967 foi feita sob as ordens da Igreja Católica e que qualquer maldade após sua conversão não passam de maquinação dos conspiradores.

Como vimos, o conto de Alberto é fraudulento, como a história John Todd, outro protegido de Jack Chick, que garantiu que a bruxas estão tomando o mundo (veja a revista #48 da Pedra Angular).

Alberto criou astutamente um cerco, um sistema paranóico de defesa que torna difícil pegá-lo em assuntos específicos. Sempre pode se desvencilhar de qualquer acusação por ser parte do complô jesuíta.

As fraudulentas alegações de Alberto Rivera ressaltam um fato triste: muitos protestantes têm uma visão distorcida dos católicos tal qual os brancos tinham dos negros no princípio do século. O homem negro foi caracterizado como "de muito ritmo e pouco cérebro", enquanto o católico é representado como um autômato que está na escravatura inquestionável das autoridades da Igreja.

Em uma publicação posterior da revista Pedra Angular (Vol. 10, no.54), em um artigo, responde a Chick. Jack T. Chick publicou uma contestação de três páginas a denúncia de Gary Metz sobre Alberto Rivera:

Em sua carta de 25 de março de 1981, assinada também por Rivera, Chick declara que "a destruição sistemática do mistério de John Todd foi repetida pelo Vaticano para também destruir a Alberto". (Todd declarava ter sido um dos líderes de uma conspiração internacional de bruxas para estabelecer a Jimmy Carter como o Anticristo; Chick promoveu o conto de Todd algum tempo atrás em sua revista Cómic.) Chick acusa à revista Cristandade Hoje e a Pedra Angular, porque ambas desmascararam a John Todd, de continuar a causa do 'anticristo no Vaticano'

Um exemplo típico da defesa de Chick sobre Alberto: a evidência dos graus de escolaridade de Alberto desapareceram porque o Vaticano "eliminou o nome do Dr. Rivera de todas as diretorias em escolas, nos seminários e nos colégios; os sócios e conhecidos antigos de River contradizem seu conto porque eles são "espiãos" do Vaticano; as mulheres com as quais esteve envolvido eram da Legião de Maria ou da Juventude Católica.

Assim, com a varinha mágica da conspiração. Rivera se exonera de qualquer evidência que se possa aduzir contra ele. Sem dúvida, que uma desculpa desta natureza somente pode se encoberta por outra mentira.


Este é o ALBERTO!!!!


Cremos que se JACK CHICK tem realmente alguma coisa para acusar os católicos, terá de abster-se de desculpinhas fajutas e encontrar uma fonte mais segura de informação.

A terceira revista de Chick sobre Rivera "OS PADRINHOS" contém as seguintes declarações completamente falsas, elevadas a "status" de verdade solene:

- O Vaticano planeja exterminar os judeus e preparar sua sede papal no tempo de Jerusalém, donde o Papa reinará como Deus, literalmente cumprindo as profecias sobre o "homem ímpio" em 2Tessalonissenses 1,3-4;

- O Vaticano financiou a guerra Muçulmano-Israelita no século 10;

- Abraão Licoln foi assassinado por jesuítas;

- Os fundadores do comunismo Carlos Marx e Frederico Engels foram instruídos e dirigidos por jesuítas;

- Os jesuítas também treinaram Leon Trotsky, Lenin e Joé Stalin;

- Adolfo Hitler foi empossado pelos católicos enquanto que seu livro Mein Kampf foi realmente escrito por um sacerdote jesuíta;

- O Vaticano também esteve por trás da I e II guerra mundial e da Revolução Russa em 1917;

- O Ku-Klux-klan, os nazistas e maçons são secretamente dirigidos por agentes jesuítas;

- Todas as demais autodenominadas conspirações internacionais (Os iluminati, os comunistas, os Bilderbergers, a Comissão Trilateral, o Conselho de Relações Forais, o Clube de Roma,etc.) foram de fato, criadas pela Igreja Católica como uma lufada de fumaça para desviar a atenção do Vaticano;

Sobre todos estes contos e novelas,a revista "Pedra Angular" feita pelos protestantes explica:

A declaração de Rivera de ter sido sacerdote, bispo e agente de inteligência para a hierarquia católica Romana tem sido discutida em revistas anteriores... consideramos esta declaração como uma deslavada mentira... Estou assombrado de como Jack Chick pode ter uma visão tão paranóica da história; a palavra "catolicofobia" se forma imediatamente em minha mente. Foi por causa dessa propaganda que duas edições anteriores da revista "Comic" de Chick foram proibidas pelo governo canadense em outubro passado o qual a elas se refere como revistas dentro da categoria de "LITERATURA OBSCENA".

Verdadeiramente, ao crer-se que exita uma conspiração jesuíta secreta, diria que Alberto Rivera faz parte dela. Suas acusações ridículas têm prejudicado a causa legítima das relações Protestante/Católicas.

Quem fez a investigação foi um evangélico chamado GARY METZ. O artigo apareceu na revista 'CRISTANDADE HOJE' (fundada por Billy Graham e não é exatamente uma revista católica senão protestante) em 13 de março de 1981.

Eis porque "Alberto" e suas revistas é uma verdadeira fraude que tem enganado até os próprios evangélicos.

(Traduzido por Carlos Alberto Martinez).

Voltar ao Índice

GENTE FINÍSSIMA ESTÁ COM ELA!

Voltar ao Índice

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Não somente bispos e padres; agora também pastores evangélicos

VOLTAR AO ÍNDICE

Aos bispos e padres Igreja Católica, juntam-se agora, também os pastores evangélicos. Deitam a língua no PT por causa de seus objetivos pró-aborto, pró-gays-lésbicas, e pró-mordaça da imprensa.

Aqui quem fala é o pr. Silas Malafaia. Ouçam-no e vejam se não tem razão:


terça-feira, 12 de outubro de 2010

CALÚNIAS CONTRA LULA E DILMA



REVOLTANTE!!!! MENTIRAS QUE INVENTAM CONTRA DILMA E LULA.

Dizem que:

1. Lula é comunista.
2. Lula come criancinhas;
3. Dilma inventou a segunda-feira;
4. atirou o pau no gato;
5. mudou Orkut prá pior;
6. inventou a vuvuzela;
7. perícia revela: Dilma tem um terceiro mamilo;
8. vendia Marlboro para bebê fumante;
9. Dilma comemorou com uruguaios a Copa de 50 etc”.




domingo, 10 de outubro de 2010

PETISTA INFILTRADO NA CNBB

Voltar ao Índice
PETISTA INFILTRADO NA CNBB
CONTRADIZ DECLARAÇÕES- DE
DIVERSOS BISPOS


Será que estou enganado? Corrijam-me se for o caso.

Reinaldo Azevedo escreveu: - "Em primeiro lugar, a Justiça e Paz, como órgão da CNBB, fala, no máximo, em nome da CNBB, não de todos os cristãos. Mas, até aí, tudo bem. O que os blogs explícitos do PT e outros nem tão explícitos reproduziram não foi tanto o conteúdo da nota, mas este trecho de uma reportagem de João Domingos, da Agência Estado:

“Para o secretário-executivo da Comissão Justiça e Paz,
Daniel Veitel, Dilma foi a única candidata que se declarou claramente a favor da vida. ‘O José Serra (presidenciável do PSDB) não tem uma posição clara’, criticou. Veitel lembrou que a CNBB não impôs veto a ninguém nas eleições. Afirmou ainda que alguns grupos continuam induzindo erroneamente os fiéis a acreditarem nisso.”


Não existe nenhum “Veitel” na Comissão. O repórter errou o nome do secretário-exectivo. Trata-se de Daniel Seidel — na verdade, CARLOS DANIEL DELL SANTO SEIDEL. Taí! Eis um homem que sabe tudo sobre uso político da religião.

Voltar ao Índice

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

LULA CONTRA O VATICANO - AMEAÇA

VOLTAR AO ÍNDICE

BRASILIA, 07 Out. 10 / 07:45 pm (ACI).- A agência italiana ANSA informou que o secretário pessoal do Presidente Luiz Lula Da Silva, Gilberto Carvalho, disse à cúpula da Igreja que se continuarem os questionamentos contra a candidata Dilma Rousseff –devido à sua postura favorável ao aborto– poderia ser revisado o acordo assinado com o Vaticano.

ANSA, que recolhe uma notícia do jornal Valor Econômico, assinalou que Carvalho se reuniu com
membros da Conferência Nacional de Bispos do Brasil e comunicou que o governo pode voltar a discutir o acordo que contempla o apoio a escolas católicas e outros benefícios.
Lula revisaria o acordo assinado por Lula e o Papa Bento XVI em 2007 no Brasil, e ratificado em 2009 no Vaticano, depois do qual foi aprovado pelo Congresso, onde foi questionado por congressistas evangélicos.
fonte: aci digital

VOLTAR AO ÍNDICE

PADRE ABRE O BICO E DESCE A LENHA NO PNDH-3

VOLTAR AO ÍNDICE

LULA CONTRA O VATICANO: AMEAÇA

VOLTAR AO ÍNDICE

BRASILIA, 07 Out. 10 / 07:45 pm (ACI).- A agência italiana ANSA informou que o secretário pessoal do Presidente Luiz Lula Da Silva, Gilberto Carvalho, disse à cúpula da Igreja que se continuarem os questionamentos contra a candidata Dilma Rousseff –devido à sua postura favorável ao aborto– poderia ser revisado o acordo assinado com o Vaticano.

ANSA, que recolhe uma notícia do jornal Valor Econômico, assinalou que Carvalho se reuniu com
membros da Conferência Nacional de Bispos do Brasil e comunicou que o governo pode voltar a discutir o acordo que contempla o apoio a escolas católicas e outros benefícios.
Lula revisaria o acordo assinado por Lula e o Papa Bento XVI em 2007 no Brasil, e ratificado em 2009 no Vaticano, depois do qual foi aprovado pelo Congresso, onde foi questionado por congressistas evangélicos.
fonte: aci digital

VOLTAR AO ÍNDICE

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

ICR IDC ONO

=====
Pg. 471
=====

ÍNDICE ONOMASTICO
DOS AUTORES CITADOS

A
AFRAATES (S.), 65.
AGATÃO; 162.
AGOSTINHO (S.), 65, 82, 109, 110,
141, 161, 162, 221. 270.
ALFORD, 33.
ALLAIN, 362.
ALLEN (N.), 416.
ALTHAMER, 402.
ALZOG, 207, 378.
ÁMBRÓSIO (S.), 35.
ANAT6LIO, 120.
ANDRADE BEZERRA, 460:
ANDR~ (J.), 394, 402, 403.
ARBITli:R (PETRUS), 395.
AR:SOLDI, 201.
ATANÁSIO (S.), 106, 116.
AUDIN, 45, :194, 195, 199, 246.

B
BACHMANN, 201.
BAINVEL, 172.
BALMES, 251, 336, 337, 351, 37],
380, 405, 454, 455.
BANCROFT, 303, 325.
BARTHOLD, 310.
BASfLIO (S.), 221.
BASNAGE, 85.
BATIFFOL, 86, 172.
BAUDRILLART, 337, 405
BAUNARD, 297.
BAuR (F. C.), 81.
BEAUDOIN, 194.
BEAUMONT, 304, 305.
BELARMINO, 42.
BELZIUS, 394.
BERNADAKIS, 113.
BERSOT, 286.
BERTILLON, 418.
BERULLE, 314.
BEYBCHLAG, 257.
BICHLER, 195.
BIEDERMANN, 260.
BISPING, 53.
BLOCHINGER, 18.1.
BLOOMFIELD. 33.
BÓLGENI, 65.
BONIFÁCIO I, 107.
BONOMELLI, ] 72.
BOSSUET, 150, 182, 183, 199, 235,
264, 331, 400.
BOUGAUD, 232, 263, 298, 335, 337
BOUIX, 112.
BOURGET (P.), 298.
BRENNAN, 351.
BRUDERS, 86.
BRUNETIERE (F.), 453.
BRÜCK, 186.
BUCERO, 194.
BULLINGER, 199.
BURKARDT 186.
BUTLER (C.), 164.

C
CAIO, 69, 82.
CALMET, 36, 37.
CALVINO. 113, 151, 180, 188, 189,
194, 199, 201, 378, 387, 397.
CAMERÁRIO, 358, 364, 365.
CAMPANA. 164.
CANTÚ, 304, 305.
CAPECELATRO, 324.
CAPRARA, 94.
CARLOS II, 196.
Carmen adv. Marcionem, 68.
CATHREIN. 260.
CECCONI, 164.
CELESTINO (S.), 108.
Centuriadores de Magdeburgo. 159.
CHATEAUBRIAND, 336, 351, 369.
CHATAM, 321.
CHATTERTON-HILL, 236, 457, 459, 460.
CHAVAUX, 256.
CHEMNITZ. 201, 378, 405.
CHEYNE (T. K), 79.
CHYTRAEUS, 368.
CIPRIANO (S.), 67, 73, 109, 139, 161.
CIRILO ALEX. (S.), 65. 221.
CLARENDON, 205.
CLAUSER, 362.
_____________

Pg.472

CUlMENTE ALEX., 67, 69, 73, 81, 85.
CLEMENTE ROMANO (S.), 75, 85, 104.
COBBETT, 45, 319, 361.
COCHIN (A.), 330,331.
COIT (TH.). 325.
COLLIER, 360.
CORDI, 359.
COUSTANT, 107.
CRISÓSTOMO (S.), 60, 64, 65, 221.
CRISTIANI, 195.
CULMANN, 365.
CZECANOVIUS, 400, 401.

D
D'AGUESSEAU, 44.
D'ALÊS 86.
DANIN-BoRKOWSKI (VON), 86.
DANTE, 256.
DARBOY, 167.
DAREMBERG, 103.
DE BEAUREPAIRE, 362.
DEBROGLIE, 377.
DE LA BRIERE, 276, 302, 337.
DE LAGARDE (G.), 337.
DE MAISTRE, 100, 105, 109, 114, 144,
172, 178, 196, 198, 202, 251, 418,
454.
DE MARTIN, 242.
DENIFLE, 195, 198, 199, 200, 203,
347, 353, 354, 405.
DE ROBSI (J. B.), 48, 86.
DE SMEDT, 82, 94.
DE STAEL, 261.
DE VOGÜE (E.), 459.
DEVAS, 320, 337, 453, 459.
D'HERBIGNY, 93, 120, 172.
DIECKMANN, 172.
DIETEMBERG, 201.
DIETRICH, 404.
DIODORO SÍCULO, 38, 77.
DIONÍSIO DE CORINTO (8.), 70, 71,
72, 85.
DIXON, 398.
DOELLINGER, 149, 159, 182, 197, 310,
324, 325, 336, 353, 354, 365, 367,
371, 402, 405.
DROYSEN (J. G.), 314.
DUCHESNE, 109, 172.
DUDITH, 368.
DUMONT, 302.
DUPANLOUP, 167.
DU PIN, 36, 37.
DUPLESSY, 381.

E
EBERLIN DE GÜNZBURG, 394.
ECOLAMPÁDIO, 194, 362.
EFRÉM (S.), 65.
EGAN (F.), 351.
EHRENBERG, 313.
ELLIS (H.), 327.
EPIFÁNIO (S.), 221.,
ERASMO, 177, 200, 356, 397.
ERTL, 429, 430.
ESTRABÃO, 77 .
EUSÉBIO DE CESARÉIA, 65, 67, 70,
71, 72, 73, 83, 85, 217.
EWALD, 81.
EWER, 262.

F
FABER, 194.
F ACUNDO DE HERMAS, 58.
FAUCHER (L.), 329, 332, 413.
FEHLING, 425.
FESSLER, 164, 166.
FIGUEIREDO (A. DE), 460.
FILIPE (S.), 110.
FILLION, 254, 264.
FILO, 79.
FITZ (W.), 192.
FLAMÉRION, 296, 337.
FLASH (SEB.), 193.
FLÁVIO (J.), 38, 79.
FOLLETITE, 337.
FONTENELLE, 286.
FORSTER, 205.
FOUARD, 81.
FRANK, 404.
FREDERICO II, 197.
FREIBERG, 196.
FREPPEL, 350.
FROUDE (J. A.), 434.
FULLER, 78.
FUNK,74.

G
GALIFFE, 189, 190, 191, 206, 362.
GAROFALO, 414.
GARRETT, 294.
GARRUCCI, 47.
GASPARIN, 262.
GELÁSIO DE CIZICO, 116.
GERMANUS, 195.
GIBBINS, 318, 32l.
GIBBON (E.), 139, 243, 244, 343.
GIESELER, 93.
GLAREANO, 365, 366.
GOEBEL, 53.
GOEHREB, 428.
GOERGES, 365.
GOURY DU ROSLAN, 291.
GOYAU (G.), 264, 383.
GRAHAM, 337, 429.
GRANDERATH, 164.
GRASSL, 446.


473 - ÍNDICE ONOMÁSTICO

GRATRY, 230.
GREENWOOD, 67, 69.
GREGÓRIO MAGNO (S.), 58.
GREGÓRIO NISSENO (S.), 65.
GRISAR, 69, 86, 93, 183, 184, 186,
194, 195, 198, 201, 204, 232, 383,
393, 405. . ,
GROTIUS (H.), 77, 101, 232, 245, 368.
GUIRAUD, 195.
GUIZOT, 249, 284, 336, 343, 344.
GUTBERLET, 172, 337.

H
HAEBLER (K), 291.
HAHN-HAHN (IDA V.), 260.
HALLAM, 361.
HAl.lMERSTEIN (L. v.), 426.
HARDIE KEIR, 319.
HARLESS, 234.
HARNACK, 81, 93, 150, 253, 259, 355.
HARTMANN, 263, 272.
HASE (K v.), 33.
HASTINGS, 79.
HAULLEVILLE, 269, 276, 337.
HEGEL, 25l.
HEGESIPO, 85.
HEIDRICH, 257.
HEMMING (N.), 401.
HENKE (C. L. TH.), 366.
HENRIQUE VIII, 102.
HERGENROETHER, 164.
HERMANN (W.), <>I
IAEGER (P.), 253.
ICKELSAMER, 392.
INÁCIO DE ANTIOQUIA (S.), 74, 84.
IMBART DE LA TOUR, 195.
INOCÊNCIO I, 107, 162.
IRINEU (S.), 69, 73, 81, 82, 83, 85,
104, 109, 138, 161, 218.

J
JACOBI, 227.
JACQUART, 413.
JALAGUIER, 33.
JANNET, 439, 440. ,
JANSSEN, 195, 207, 313, 357, 371, 400,
405.
JEANMAIRE, 259.
JEANTET, 190.
JERÔNIMO (S.), 65, 82, 110, 161, 221.
JESSOPP, 262.
JOÃO DAMASCENO (S.) 221.
JORGE, DUQUE DE SAXÔNIA, 201.
JOUBERT, 457.
JOUFFROY, 341.
JUDAE (L.), 194.
JULICHER (A.), 257.
JÚLIO I, 106 .
•JURIEU, 235.
JUSTINIANO, 114.
JUSTO JONAS, 184.

K
KAFTAN, 253.
KAMPFE (W.), 440.
KAMPSCHULTE, 191.
KEIL, 33.
KEIM (TH.), 33.
KIRCH, 185.
KISSLING, 236, 264.
KLING-BRAUNE, 53.
KNABENBAUER, 53.
KNIES (K), 300.
KNOX, 205.
KOHLER (J.), 459, 460.
KROGH-TONNING, 135, 188, 224, 230,
255, 263, 264.
KROSE, 410, 413, 415, 419, 421, 429,
433, 447.
KÜBEL, 425.
KÜHNERT, 438.
KUINOEL, 33.
KURTH (G.), 351.

L
LANCIANI, 86.
LÂNSIO, 358.
LAURENT, 314.
LAVEILLE, 411.
LA VELEYE, 269.
LEÃO MAGNO (S.), 31, 80, roi, 162.
LEÃO XIII, 282.
LEIBNITZ, 85, 101.
LEMOINE, 276.
LÉMOZIN, 326, 337.
LEO (H.), 315.
LE PLAY, 298, 450, 451.
LEROY-BEAULIEU (A.), 334, 417, 453,
459.
LESKER, 304, 305, 434, 435.
LESSING, 225.


474 - ÍNDICE ONOMÁSTICO

LESTER (CR.), 331.
LIHTENBERGER, 264.
LIGHTFOOT, 10S.
LINDNER (F.), 43I.
LINGARD, 304, 30S, 322.
LITTLEDALE, 16S.
LITTRÉ, 284.
LODIEL, 35l.
LOISY, 27, 46, 98.
LOOFS, 150, 252, 2S3.
LORIA, 414.
LOUANDRE, 346.
LUCIANO, 77.
LUTERO, 9S, 112, 114, 135, 151, 157,
17.5-188, 193-194, 197, 200, 203,
206, 228, 231, 232, 258, 353, 357,
363, 36.5, 378, 379, 384,' 385, 386,
388, 389, 390, 391, 392, 393, 39S,
397, 398, 399, 401, 403.

M
MACAULAY). 204, 320, 324, 326, 328.
MACCHI, (v.), 94.
MACGREGOR, 324.
MA0MAHON, 325.
MAGALHÃEs DE AZEREDo, 461
MAIER (Ad.), 53.
MAINAGE, 188.
MALDONADO, 36, 37.
MALLOCK, 45S, 458.
MANNERS, 319.
MANNING, 154, 164, 32S.
MANSEL, 33.
MARSH, 33.
MARSHALL, 411.
MARTIRE (E.), 436.
MASARYK, 441, 447.
MAUSBACH, 313, 337.
MAYER, 33.
MAYR (G v.), 416, 439, 442, 443,
444.
MECKELBURG, 196.
MELANCHTHON, 150, 180, 18.5, 186,
190, 197, 232, 364, 378, 384, 387,
392, 393.
MÊNIO (E.), 358
MENKENIUS, 185.
MEYER (A.), 2S3.
MEYER (H. A. W.), 53.
MICHAEL (E.), 313.
MICHIELS, 86.
MIGNE, 36.
MOEHLER, 355, 383.
MOIGNO, 289, 330, 337.
MONCEAUX, 76, 86, 94.
MONNIER, 32.
MONOD (G.), 244, 260.
MONSABRÉ, 123.
MONTALEMBERT, 344.
MONTESQUIEU, 282.
MOORE (TH.), 199.
MORAN (P. F.), 304.
MORSELLI, 443.
MOTLEY, 370.
MÜHLER (J. T.), 378, 379, 383. 385.
MÜLLER (E. F. K.), 206, 207.
MÜNZER, 180.
MURILLO, 337.
MURRAY, 172.
MUSKULUS (A.), 393, 401.


N
NAUDET, 337.
NAVILLE, 45, 381.
NEUMANN, 428.
NEVE (J. E.), 327.
NEWMAN, 306.
NICOLAS, 136, 192, 227, 307, 330,
337, 371, 402, 405., 410.
NIEBUHR, 308.
NITZSCR, 252, 253.

O
Ocarx, 144.
O'CONNOR, 405.
OETTINGEN, 414, 415, 426. 427, 431,
437, 442, 447.
OLPE (M.), 446.
ORÍGENES, 65, 67, 73. 81, 85, 138,
221.
OSIANDER, 446.
OSSIANDRO, 401.
OTTIGER, 172.
OZANAM, 344.

P
PALMIERI, 172.
PAPIAS, 72, 81.
PAPIRO MASSON, 194.
PAPPUS, 200.
PAQUET, 351, 362, 371.
PAQUIER, 379.
PARSON, 85.
PASHLEY, 324, 327, 328.
PASTOR, 195.
PAULSEN, 256, 260, 346, 355, 360
PAULUS, 187.
PAUSÂNIAS, 77.
PAVISSICH, 427.
PELÁGIO (CRIST.), 359.
PEREIRA (E. C.), passim.
PEREZ (A.), 205.
PERREYVE (H.) 172.
PESCH (H.), 280, 337.
PETRI (J. H.), 359.
PEZENROFFER, 447.
PFAFNNERI, 207.


475 – ÍNDICE ONOMÁSTICO

PFLEIDERER (O.), 33, 259.
PHILIPPSON, 313.
Philosophumena, 68.
PINARD DE LA BOULLAYE, 264.
PIO XI, 311.
PIRKHEIMER, 394.
PLACZEK, 446.
PLANCK, 264.
PLATÃO, 134.
PLÍNIO, 77.
PÔRTO CARREIRO, 435.
POULPIQUET, 172.
PRANTL, 366.
PRESCOTT (W. H.). 370.
PRUNEL (L.), 351.
PUFFENDORF, 85, 101.
PUNIER, 260.

Q
QUINET (E.), 207.

R
RASPERGER, 135.
RASS, 395.
RÉGIO (URB.), 367.
REISCHL, 53.
RENAN, 79, 81, 243, 298.
RENDU (E.), 329, 330, 345.
RICHTER, 202.
RIGGENBACH, 394.
RIVIUS, 395.
ROGERS (E. TH.), 319, 320.
ROHDEN, 257.
ROHNERT, 258.
ROHRBACH, 263.
ROIRON, 59, 60.
ROMMEL, 360.
ROOSEVELT (T.), 334.
ROSENMÜLLER, 33.
ROSKOVANY, 172.
ROST, 252, 263, 337, 421, 423, 425,
446:
ROUSSEAU (J. J.), 188, 245, 25G.
ROUSSEL (N.), 268, 275, 317.
RUI BARBOSA, 8, 228.

s
SABATIER, 133, 253, 257, 259, 387.
SAEDLER, 415 .
SANGUINETTI, 94.
SATTLER, 401.
SCAGLIA, 47.
SCHADE, 198.,
SCHAEFER, 53, 261.
SACHAFF (PH.), 81, 93.
SCHANZ, 172, 346, 351.,
íNDICE ONOMÁSTICO 475
SCHEEL (H. v.), 414.
SCHELLING (F. W. J. v.), 33.
SCHENKEL, 252.
SCHÉRER, 262.
SCHNEDERMANN, 53.
SCHOENBERG (G.), 312.
SCHOETTGEN (CHR.), 80.
SCHOLZ (H.), 261.
SCHREIBER, 365.
SCHULTES, 172.
SCHULZE (E.), 236.
SCHW ANE, 383.
SCHWEGLER (A.),' 81.
SCHWEITZER, 254, 258.
SERTILLA.NGES, 8, 271.
SREFFIELD, 321.
SINOPOLI DI GIUNTA,: 35l. ,
SIRÍACO (S.), 107.
SIRMOND, 344.
SMITH (S.), 331.
SMITH (W.), 77, 78.
SÓCRATES, 117.
SOLOVIEW, 22, 172.
SPITTA, 259.
STAPFER, 387.
STAPHYLUS, 397.
STARCK (VON), 85.
STAUDLIN, 144.
STEEG, 25.5.
STENDEL, 261.
STICKER, 426.
STILLICH, 263.
STOECKEL, 353.
STRAUB, 172.
STRAUSS, 226.
STROBAND, 360, 365.
SUDHOFF, 368.
SUETÔNIO, 88.
SULPÍCIO SEVERO, 82.
SULZE, 257.
SUTCUFF, 16.5.
SUTRERLAND, 79.

T
TAINE, 297.
TEODORETO, 60, 113.
TEODORO DE MOPSUESTA, 58.
TEODÓSIO MAGNO, 113.
TEÓFILO DE ANTIOQUIA (S.), 138.
TREINER (A.), 236.
TERTULIANO, 36, 68, 73, 85.
THIERRY (A.), 343.
THIERSCH (H.), 81.
THOMMEN, 362.
THOMPSON, 33.
TUYSELIUS, 363.
TOMÁS DE AQUINO (S.), 100, 163.
TONIOLO, 453
TROELTSCH, 259.
TRÜMPELMANN. 252, 257, 260, 261.


476 - ÍNDICE ONOMÁSTíCO

V
VERMEERSCH, 302.
VEUILLOT (L.), 296.
VIALATOUX, 454.
VICENTE DE LERINS (S.), 2:21.
VILLERS (CH.), 370.
VINET (A.), 136.

W
WAGNER (C.), 428
WALDNER, 401.
WAPPAEUS, 435.
WATERWORT, 324
WEBER (C. F.), 360.
WEBSTER, 251.
WEIRYCH, 337.
WEISS (A. M.), 33, 195, 254, 264.
WEIZSAECKER, 253.
WENDT, 253.
WERNLE, 253.
WIÊSINGER, 81.
WILMERS, 172.
WINER,3{J6. ,
WISEMAN, ,', 35, 36, 224.
WIZEL, 400, 404.
WOLF (J.), 425.
WORTHER, 364.
WRIGHT, 440.

Y
YOUNG (A.), 337.

Z
ZAHM, 351.
ZAHN (TH.), 33, 81, 263.
ZAHN, 371. ,
ZELLER (E.), 81, 353.
ZÓSIMO (S.), 107.
ZWINGLIO, 192, 194, 199, 378,

Voltar ao Ínice Geral